PF prende 34 em operação contra fraudes no Detran e Ciretran da Paraíba

JOÃO PESSOA - Trinta e quatro suspeitos de fraudes no Detran (Departamento de Trânsito) e nas Ciretrans (Circuncisão Regional de Trânsito) da Paraíba foram presos, nesta sexta-feira, durante a Operação Cascavel, da Polícia Federal (PF). Segundo a corporação, veículos eram roubados na Paraíba, em Pernambuco e em Alagoas, passavam por desmanche ou tinham seus chassis adulterados com a participação de funcionários dos órgãos de trânsito da Paraíba e depois, com novo licenciamento, eram comercializados, voltando a circular nas ruas com documentação regularizada falsificada.

Redação com Agência Estado |

De acordo com a delegada da PF Cristiane Correa Machado, que comandou a investigação iniciada em fevereiro, o que se descobriu até agora parece ser apenas a ponta do iceberg de um esquema fraudulento que se espalha pelo País.

A PF identificou fraudes em mais de 300 veículos roubados nos três Estados e "legalizados" no Departamento de Trânsito (Detran) de João Pessoa e das Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) de Campina Grande e Catolé do Rocha, no interior do Estado.

Participaram da Operação Cascavel 320 homens - da PF, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar (PM) da Paraíba. De acordo com a assessoria de imprensa da PF, ainda não é possível estimar o lucro da quadrilha com as fraudes.

No total, 34 mandados de prisão e 60 mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 6ª Vara Criminal de João Pessoa. Das 34 prisões solicitadas, dois procurados não foram encontrados nesta sexta-feira. No entanto, duas pessoas que só possuíam mandados de busca em seus nomes foram presas em flagrante por terem sido encontradas com automóveis roubados. Entre os presos estão diretores do Detran de João Pessoa, do Ciretran de Campina Grande e de Catolé da Rocha, advogados, despachantes, donos de sucata e policiais militares.

A quadrilha também contava com o apoio da polícia científica de Campina Grande, responsável pela expedição de carteiras de habilitação falsas. Para a obtenção de novo licenciamento para os carros roubados, funcionários do Detran entravam no registro nacional de veículos para falsificar informações.

Leia mais sobre: Detran

    Leia tudo sobre: detranfraudeoperaçãoparaíbapolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG