PF prende 22 em operação contra cartel de combustíveis

RIO DE JANEIRO - A Polícia Federal (PF) prendeu temporariamente, nesta quinta-feira, 22 pessoas suspeitas de terem ligações com um esquema de alteração no preço de combustíveis em sete cidades de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Denominada Operação Mão Invisível, a ação cumpriu 42 mandados de busca e apreensão e visa deter outros dois envolvidos.

Redação com Agência Estado |


Os mandados estão sendo cumpridos desde às 4h em imóveis, postos de gasolina, distrubuidoras de combustíveis e em sindicatos de sete cidades de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. De acordo com a PF, a organização criminosa forçava o preço para cima do valor de mercado, uma prática conhecida como cartel. Com isso, impediam que os preços fossem regulados pela concorrência no setor. O valor praticado pelo grupo não foi informado pela assessoria da corporação.

Participam da ação - a maior do tipo já feita na América do Sul - 250 agentes da Polícia Federal, além de integrantes do Ministério Público e da Secretaria de Acompanhamento Econômico de Minas Gerais. Até o início desta manhã, nove pessoas já haviam sido presas. Elas podem ser indicadas por formação de quadrilha e serem condenadas a até 15 anos de prisão.

Leia mais sobre: Polícia Federal

    Leia tudo sobre: combustíveispf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG