PF prende 13 pessoas suspeitas de desvio de R$ 1,3 mi de associação em São Paulo

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta terça-feira, treze suspeitos de desviar cerca de R$ 1,3 milhão da Associação dos Agricultores Familiares de Taquarivaí, no interior do Estado de São Paulo. Na operação, intitulada Capelinha, cerca de 80 agentes da PF cumprem 14 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão nos municípios de Sorocaba, Itu, Taquarivaí e Buri. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal em Sorocaba.

Agência Estado |

A investigação teve início há sete meses. Formado por advogados e empresários, o grupo é suspeito de apoderar-se da associação e gastar recursos obtidos no extinto Banco Terra na aquisição da Fazenda Capelinha, na construção de 29 casas para as famílias que trabalhariam na terra e na compra de meios necessários para fomentar a agricultura familiar. Em seguida, por meio de extorsão e fraude, os acusados passaram a pressionar os membros da associação para que eles alienassem suas terras por "valores módicos".

Esse processo, segundo a PF, "se deu por meio de verdadeira expulsão das famílias de sua associação bem como apropriação dos bens adquiridos por meio do financiamento". O Banco Terra oferecia os financiamentos em condições diferenciadas, pois o dinheiro era destinado exclusivamente para a compra de propriedade rural a ser dividida entre os associados, realização de benfeitorias e custeio da atividade rural.

Os presos deverão responder pelos crimes de extorsão, estelionato e formação de quadrilha, com penas que podem alcançar até 10 anos de prisão.

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG