PF prende 12 pessoas por suspeita de envolvimento com contrabando no RS

PORTO ALEGRE - Doze pessoas foram presas pela Polícia Federal, nesta sexta-feira, na chamada operação Rei Arthur. A ação teve como objetivo desbaratear uma quadrilha especializada no contrabando de mercadorias vindas do Uruguai para o Brasil. Ao todo foram expedidos 15 mandados de prisão e 23 de busca e apreensão para serem cumpridos nas cidades gaúchas de Jaguarão, Arroio Grande, Pelotas e Porto Alegre. A PF suspeita que os três foragidos estejam fora do País.

Redação |

Acordo Ortográfico

As investigações tiveram início a cerca de seis meses a partir de denúncias feitas à polícia. Baseada nessas informações, a PF identificou um grupo especializado em introduzir e dar suporte logístico para que as mercadorias contrabandeadas fossem comercializadas no Estado, inclusive na capital, Porto Alegre.

Segundo a PF, para evitar as ações policiais, a quadrilha costumava transportar e armazenar os produtos em quantidades

Divulgação/PF

Material apreendido na operação

reduzidas, mas com uma grande frequência. As estimativas iniciais indicam que o grupo movimentava mais de R$ 300 mil por mês.

Ainda de acordo com a PF, alguns dos suspeitos estariam envolvidos com o tráfico internacional de armas e munições. Durante as investigações foi realizada uma das maiores apreensões de munições já registradas na região sul do Estado, tendo sido apreendidos aproximadamente 4.500 cartuchos de munição calibre 12.

Os líderes da organização são proprietários de um Free Shop e duas lojas de pneus e autopeças em Rio Branco, no Uruguai, onde seriam negociadas as mercadorias contrabandeadas, assim como de uma rede de motéis e de vários estabelecimentos comerciais no Estado do Rio Grande do Sul.

O nome dado à operação faz uma menção ao nome da rede de motéis do alvo principal, Excalibur. Reza a lenda que Excalibur seria a espada mágica do Rei Arthur.

Leia mais sobre: operações da PF

    Leia tudo sobre: polícia federalrio grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG