PF lança projeto de novo passaporte com chip

Documento com chip já existe em países como Japão e Estados Unidos. Ideia é que possa ser implantado em todo o País

AE |

selo

As cidades de Brasília e Goiânia foram escolhidas pela Polícia Federal (PF) para a implantação do projeto piloto do novo passaporte com chip eletrônico, também conhecido como E-Passaporte, já adotado por países da União Europeia (UE), Japão, Austrália e Estados Unidos. O novo documento de viagem vai armazenar mais dados e terá fácil leitura no controle migratório.

A cor azul, padronizada para países do Mercosul, será mantida no novo documento, que terá um símbolo na capa indicando a presença do chip - inserido na contracapa, sem ficar exposto. A leitura do dispositivo será feita por radiofrequência. Além disso, a página com informações do passageiro será enrijecida.

Constarão no chip informações dos dados do portador impressos na zona de leitura mecânica da caderneta (MRZ), foto digitalizada e impressões digitais. A emissão em caráter experimental começou na quarta-feira, em Goiânia. Ainda não há informação sobre quantos passaportes do novo modelo já foram emitidos, segundo a PF, que afirma que o lançamento do novo modelo não invalida os anteriores ainda vigentes.

Atualmente a taxa para confecção do novo passaporte é de R$ 156,07. Para preencher o requerimento e obter outras informações, o cidadão deve acessar o site da PF e clicar no link "Requerer passaporte". Nesse projeto piloto, o novo passaporte passará por avaliações em vários aspectos, tanto nos procedimentos quanto nos sistemas. Assim, após as adaptações, a PF lançará o novo documento nacionalmente.

    Leia tudo sobre: passaportepolícia federalchip

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG