O delegado da Polícia Federal (PF), Sérgio Menezes, começou ontem a ouvir os depoimentos de envolvidos na montagem do suposto dossiê com gastos de cartões corporativos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. Dois funcionários do Palácio do Planalto foram ouvidos.

Investigadores confirmam que os primeiros chamados são servidores designados pela Casa Civil para digitalizar as planilhas que continham os dados da gestão FHC.

Na próxima semana, os depoimentos continuam, mesmo sem o resultado da perícia nos primeiros sete computadores apreendidos pela PF na Casa Civil. Inicialmente, o delegado havia dito que esperaria a conclusão das perícias para começar a ouvir os funcionários. Além dessas sete máquinas, outros seis computadores recolhidos pela PF ainda passarão por perícias. Eles eram usados por esses servidores em suas atividades normais.

Nos primeiros computadores, de acordo com informações preliminares de peritos, não foi possível identificar o servidor responsável pelo vazamento. A perícia nos próximos computadores e os depoimentos são necessários, segundo policias, para que o servidor que vazou os dados fosse apontado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.