PF investiga fraude de R$ 50 mi na Bahia

Salvador - A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal e com o Ministério Público Federal, desencadeou nesta sexta-feira a Operação Logística. A ação tem o objetivo de investigar o possível envolvimento de empresas dos setores de transporte, logística, distribuição e comercialização de produtos de informática e eletrônicos na criação de uma organização criminosa no Estado da Bahia para prática de crimes fiscais. Cerca de 200 homens da PF e da Receita Federal cumprem 27 mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador, Lauro de Freitas e Ilhéus.

Redação |

A operação começou depois de informações fornecidas pela Receita Federal, que resultaram na instauração de inquérito policial pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Fazendários na Bahia.

Entre as várias irregularidades cometidas, estão a prática de subvaloração do preço do frete e demais despesas de importação, com o objetivo de diminuir o valor pago de tributos; interposição fraudulenta de empresas; declarações de conteúdo falsas; e desmontagem de equipamentos de informática prontos e acabados, para simular aquisição de partes e peças, cuja tributação é mais amena.

A estimativa da Receita Federal é que a quadrilha tenha provocado uma perda de arrecadação de R$ 50 milhões nos últimos cinco anos, decorrentes do subfaturamento de valores e declaração falsa de conteúdo.

O prejuízo pode ser ainda maior, já que as empresas recebem benefícios fiscais do Pólo de Informática de Ilhéus, entre elas renúncia de contribuições sociais, IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) incentivado e redução de alíquota de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

Será realizada entrevista coletiva às 15 horas no auditório da Superintendência Regional da PF na Bahia, no bairro Água de Meninos.

Leia mais sobre: PF

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG