PF investiga conexões de fraude do Detran do RS

PORTO ALEGRE - A Polícia Federal (PF) vai investigar se houve conexões entre a fraude no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Rio Grande do Sul - que desviou R$ 44 milhões da autarquia gaúcha entre 2003 e 2007 mediante a dispensa de licitação para a contratação de empresas que superfaturavam seus serviços - e possíveis irregularidades na aplicação do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) em municípios gaúchos.

Agência Estado |

A pista é uma gravação feita em agosto de 2007, com autorização da Justiça, que mostra o secretário-executivo da Fundação Educacional para o Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Educação e Cultura (Fundae), Helvio Debus de Souza, discutindo com Ipojucan Seffrin Custódio, sócio da prestadora de serviços GCPLAN, como um projeto poderia emprestar dinheiro para o outro. O diálogo foi obtido pela Rádio Gaúcha e tornado público nessa terça-feira.

Dispensada de licitação, a Fundae era contratada pelo Detran para elaborar e aplicar testes para emissão de carteiras de motoristas, mas terceirizava os serviços para empresas que superfaturavam os preços. A Fundae também era contratada por prefeituras para treinar professores para o ProJovem, programa do governo federal executado pelos municípios para atrair de volta ao ensino fundamental alunos que abandonam a escola.

    Leia tudo sobre: detran

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG