PF investiga compra de votos e abuso de poder em eleições no interior de MG

BELO HORIZONTE - A Polícia Federal de Montes Claros investiga a prática de crimes eleitorais, nas Eleições 2008, na cidade de Rio Pardo de Minas, Norte de Minas. Está sendo investigado se houve compra de votos e abuso de poder.

Redação |

Acordo Ortográfico

Segundo o chefe da PF, delegado Marcelo Eduardo Freitas, estão sendo apuradas denúncias formuladas pela coligação A Força do Povo, que apoiou o candidato Edson Paulino (PSB), relativas à compra de votos, uso de caixa dois, transporte irregular de eleitores, além de abusos do poder econômico para coagir o eleitor a votar na chapa representada pelo atual prefeito Antônio Pinheiro da Cruz e o vice, João Mendes Sobrinho.

Na representação entregue à Polícia Federal, consta que Cruz, Sobrinho, alguns empresários e agiotas, formaram uma quadrilha para vencer a eleição em Rio Pardo de Minas, a qualquer custo, utilizando de artimanhas, as mais absurdas de que puderam lançar mão, para se manter no poder".

Foram apresentados documentos referentes a pagamentos a eleitores em dinheiro, eletrodomésticos, peças de veículos e materiais para construção de templos religiosos, como telhas, piso e até mesmo um terreno para fazer um campo de futebol.

O delegado Marcelo Eduardo Freitas afirma que, com as investigações, se comprovados os crimes representados, Antonio Cruz e João Mendes Sobrinho poderão ser impedidos de assumir e, consequentemente, de praticar os respectivos cargos.

Leia mais sobre: crimes eleitorais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG