PF faz operação para fechar rádios piratas em SP

SÃO PAULO - A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira mandados de busca e apreensão para encerrar as atividades de rádios piratas que funcionam sem a autorização da Anatel, na Grande São Paulo.

Redação |

Segundo a Polícia Federal, além de fechar as rádios, a Operação Marconi pretende conscientizar a população sobre os riscos de rádios comunitárias operarem sem autorização, podendo prejudicar a recepção do sinal de rádios e TVs autorizadas e causar interferência em aeronaves e trens. 70 policias federais e 16 agentes da Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, participam da operação.

Os transmissores apreendidos serão periciados para registrar sua frequencia, os demais equipamentos ficarão a disposição da Justiça. Os proprietários de rádios piratas podem respondem por crime de desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicações, com pena prevista de 2 a 4 anos de prisão e ainda podem ser acusados de atentado contra a segurança do transporte aéreo.

De acordo com a Polícia Federal, 180 rádios clandestinas já foram fechadas este ano, sendo que 20 delas causavam interferência na navegação aérea.      

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG