PF e Receita prendem quadrilhas por fraude de R$ 1,4 bi em importações

Duas quadrilhas são acusadas de importar mercadorias de modo irregular e remeter divisas ao exterior ilegalmente

Valor Online |

A Receita Federal, em operação conjunta com a Polícia Federal, desarticulou dois grupos suspeitos de fraude em importações. O prejuízo ao Fisco pode chegar a R$ 1,4 bilhão. Ainda não há informações sobre os suspeitos, mas 17 mandados de prisão foram expedidos e devem ser cumpridos nesta terça-feira durante a operação Pomar. As duas quadrilhas são acusadas de importar mercadorias de modo irregular e remeter divisas ao exterior ilegalmente.

"As duas organizações criminosas têm origem numa mesma quadrilha e se valeriam de "laranjas'", informou a Receita, explicando que a investigação apontou que esses suspeitos, usando documentos falsos, constituiriam empresas para realizar operações ilegais de comércio exterior, remeter para fora do País os valores obtidos e ocultar a identidade dos verdadeiros responsáveis.

O Fisco informou ainda que a mercadoria, que entrava no País por diversos portos, era trazida para a cidade de São Paulo e armazenada em depósitos, a partir dos quais era distribuída. A investigação durou 4 anos e descobriu dezenas empresas incompatíveis com as transações investigação. Além dos mandados de prisão, a 2ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária de São Paulo também expediu 67 mandados de busca e apreensão, para 73 pontos, sendo 19 depósitos.

As prisões e buscas ocorrem em oito Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Alagoas, Espírito Santo, Rondônia, Mato Grosso do Sul e Goiás, além do Distrito Federal. Os acusados serão indiciados pelos crimes de descaminho, sonegação fiscal, formação de quadrilha, falsidade ideológica, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

    Leia tudo sobre: receita federalfraudeimportação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG