PF desmonta quadrilha que fraudava Pronaf na PB

Agentes da Polícia Federal (PF) cumpriram hoje cinco mandados de prisão preventiva e dez de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Pombal e Sousa, na Paraíba, durante a Operação Inapto, deflagrada para reprimir o crime organizado que agia contra o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Entre os presos está um secretário municipal e fazendeiros.

Agência Estado |

A investigação começou em 2007 e o prejuízo estimado chega a R$ 5,5 milhões.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a atuação dos criminosos não se restringe aos "beneficiários" aliciados, os quais fornecem os respectivos dados pessoais em troca de uma compensação financeira para que o grupo possa "preparar" a documentação necessária à obtenção do empréstimo. O grupo também enganava pessoas de boa-fé que buscavam financiamento para a aquisição de animais ou para o desenvolvimento de atividade agropecuária.

As análises dos processos de financiamento e as investigações policiais comprovaram a elaboração de falsas Declarações de Aptidão (DAPs) ao Pronaf, assim como pessoas sem perfil para obter o financiamento. A investigação também apontou "laranjas" usados pela quadrilha. Um dos líderes do esquema estaria ameaçando funcionários do Banco do Nordeste, além de aliciar os "laranjas" que se dirigiam à instituição para denunciar o esquema. Em decorrência das fraudes, os bancos decidiram adotar critérios mais rígidos para a concessão dos financiamentos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG