PF deflagra operação contra fraude de R$ 4 mi no RN

Uma força-tarefa deflagrou hoje a Operação Richter, com o objetivo de desarticular duas quadrilhas especializadas em fraudar benefícios previdenciários na cidade de João Câmara, no Rio Grande do Norte. O prejuízo à Previdência Social está estimado em mais de R$ 4 milhões, baseado em amostras de 33 benefícios, segundo a Polícia Federal (PF), que compõe o grupamento junto com o Ministério da Previdência e o Ministério Público Federal (MPF).

Agência Estado |

De acordo com a PF, estão sendo cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão que foram expedidos pela 2ª Vara Federal do Estado. As quadrilhas atuavam na concessão fraudulenta de benefícios de aposentadoria, salário-maternidade e auxílio-doença, utilizando-se de documentos falsos em nome dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de João Câmara e Poço Branco.

Entre os mandados de prisão consta um expedido contra um servidor da Previdência Social, que, de acordo com a investigação, além de ser o responsável pelas concessões de benefícios, também orientava a instrução de processos de membros e ex-membros das diretorias dos sindicatos e de aliciadores de segurados e não-segurados interessados na obtenção dos benefícios.

Segundo a PF, eram cobradas quantias variáveis de R$ 400 a 2.500, mediante empréstimos consignados a serem contraídos em estabelecimentos pré-determinados pela quadrilha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG