CAMPO GRANDE ¿ A Polícia Federal (PF) do Mato Grosso do Sul realiza nesta terça-feira a Operação Diamante Negro, que busca prender um grupo de pessoas envolvidos com exploração ilegal de carvão de vegetação nativa usado para abastecer siderúrgicas de Minas Gerais e São Paulo. Segundo a PF, existem funcionários do Ibama e da Polícia Rodoviária Federal envolvidos no esquema.

Serão cumpridos 34 mandados de prisão temporária e 5 mandados de busca e apreensão nos Estados de Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais e São Paulo.

De acordo com as informações da PF, a quadrilha arregimentava mão de obra barata, incluindo menores, sob o pretexto de realizar uma limpeza de pastos em fazendas e, na verdade, instalava carvoarias clandestinas, devastando a madeira nativa, inclusive em áreas de preservação ambienta. A madeira era transformada em carvão vegetal. A venda e o transporte eram feitos com a conivência de servidores públicos das cidades de Paranaíba e Três lagoas, no Mato Grosso do Sul.

Leia mais sobre: operações da Polícia Federal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.