PF apreende R$ 5 milhões em notas falsas de suposta quadrilha de ex-policiais

SÃO PAULO - Seis pessoas foram presas na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, acusadas de fazer parte de uma quadrilha especializada em ameçar e extorquir empresários. Entre os presos, estão dois agentes da Polícia Federal, um ex-policial civil e um ex-policial militar. Um suspeito ainda está foragido. Além destas prisões, a Polícia Federal também cumpriu onze mandados de busca e apreendeu R$ 5 milhões em notas falsas.

Redação com Agência Brasil |

O superintendente da Polícia Federal (PF) em São Paulo, Leandro Daiello Coimbra, disse que os criminosos abordavam os empresários aleatoriamente por meio de informantes, "na tentativa de tirar dinheiro, ameaçando com prisão, sequestro, etc. De acordo com Coimbra, os empresários vítimas do esquema pagavam quantias entre R$ 5 e R$ 50 mil à organização criminosa.

AE
A Polícia Federal apreendeu R$ 5 milhões em notas falsas

O ex-policial militar, segundo o superintendente da PF, já havia sido condenado em 2001 a 23 anos de prisão por ter participado do assassinato do ex-corregedor da Polícia Federal Alcioni Serafim de Santana, que investigava atos de corrupção na corporação. O ex-militar havia recebido progressão de regime pelo crime e estava cumprindo pena em regime semi-aberto.

Além do dinheiro, a PF também apreeendeu carros de luxo e um jet-ski. As investigações que levaram à prisão do grupo tiveram início em novembro do ano passado, após a denúncia de um empresário. 

Leia mais sobre: Polícia Federal

    Leia tudo sobre: policia federalpolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG