PF apreende computadores da Casa Civil

BRASÍLIA - A Polícia Federal apreendeu nesta terça-feira, dia 8, seis computadores da Casa Civil. A ação faz parte das investigações sobre o vazamento do dossiê com as contas sigilosas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |



Ao todo, cinco notebooks e um computador de mesa foram levados para perícia.

Ao contrário do usual, quando a PF precisa de mandatos judiciais para a apreensão de documentos ou provas, o material foi levado sem uma decisão judicial. Isso porque a própria ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, autorizou a apuração.

Agentes da PF ainda fizeram diligências para identificar quem são os funcionários que têm acesso aos dados do Sistema de Suprimentos de Fundo e quem são os responsáveis por senhas de acesso.

Investigações

Nesta segunda-feira, o diretor-geral em exercício da Polícia Federal, Romero Luciano Lucena de Menezes, determinou a abertura de um inquérito para apurar o vazamento do dossiê.

Na ocasião, o ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou que a Polícia Federal vai concentrar as investigações no vazamento e não no responsável pela montagem do dossiê. "A PF vai investigar delitos. Não vai investigar situações políticas", disse.

Dossiê

A denúncia sobre um dossiê contendo os gastos com contas de pagamento (tipo B) do ex-presidente FHC e de sua esposa Dona Ruth vieram a tona em meio às investigações da CPMI dos cartões corporativos.

Parlamentares da oposição alegam que o material foi montado pelo governo, numa tentativa de intimidar deputados e senadores ligados ao PSDB a se aprofundarem nas investigações dos gastos com os cartões corporativos.

O governo, por sua vez, admite a construção de um banco de dados e alega que a partir do conjunto de documentos alguém montou e vazou as informações do dossiê. Num primeiro momento a Casa Civil criou uma sindicância interna para apurar o caso.

Com o agravamento das denúncias, quando o jornal Folha de São Paulo publicou matéria dizendo que o dossiê foi montado dentro da Casa Civil, a ministra Dilma Rousseff autorizou a PF a participar das investigações.

Leia mais sobre:  PF - dossiê

    Leia tudo sobre: cartão corporativofhcgastos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG