Petrobras retoma teste no bloco de Tupi

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras informou na terça-feira que retomou no dia 5 de setembro o Teste de Longa Duração (TLD) no bloco de Tupi, no pré-sal da bacia de Santos, que havia sido paralizado há cerca de dois meses por problemas com equipamentos. A empresa decidiu trocar todo o sistema conhecido como árvore de natal molhada, realizando o reparo em prazo inferior ao inicialmente previsto, conforme havia antecipado à Reuters na semana passada o gerente-executivo do pré-sal da Petrobras, José Formigli.

Reuters |

Tupi é o bloco com mais informações até o momento na região do pré-sal, com reservas estimadas de 5 a 8 bilhões de barris de óleo equivalente (petróleo leve e gás natural). A área é operada pela Petrobras, com 65 por cento, em parceria com BG Group, com 25 por cento, e Galp Energia, com 10 por cento.

Nos primeiros testes a produção atingiu cerca de 15 mil boe/diários, metade dos 30 mil previstos anteriormente, mas considerada bem sucedida pelos executivos da companhia.

O TLD de Tupi tem por objetivo coletar dados para conhecer o comportamento de longo prazo dos reservatórios em produção, a movimentação e drenagem de fluidos durante a produção e o escoamento submarino, informou a Petrobras em um comunicado.

No pré-sal, além de Tupi, apenas Iara, na bacia de Santos, e Parque das Baleias, no Espírito Santo, possuem estimativas de reservas, com volumes de 3 a 4 bilhões de boe e 1,5 a 2 bilhões de boe, respectivamente.

Juntos, se tiverem as reservas comprovadas, esses campos dobram as reservas atuais brasileiras.

(Por Denise Luna)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG