SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou nesta terça-feira que realizou com sucesso o primeiro leilão eletrônico de gás natural do ano com venda recorde de 6,87 milhões de metros cúbicos/dia. A oferta total foi de 22 milhões de metros cúbicos/dia por um prazo de seis meses e início de entrega em 1o de abril. Dezesseis distribuidoras de gás natural participaram e arremataram volumes.

"Este foi o maior volume comercializado entre todos os leilões de gás natural realizados pela Petrobras desde maio de 2009", afirmou a estatal em nota enviada à imprensa.

O deságio médio registrado neste leilão foi de 47 por cento em relação aos preços dos contratos de longo prazo.

As vendas foram realizadas em submercados definidos a partir das características logísticas de cada região, tendo como novidade a interligação gasífera das regiões Sudeste e Nordeste por meio do gasoduto da integração GASENE, que estará em operação comercial em abril.

Segundo a companhia, o leilão dá continuidade à estratégia da Petrobras, iniciada em 2009, para o desenvolvimento do mercado secundário de gás natural.

A Petrobras inicia em abril uma nova modalidade de vendas de gás natural no mercado secundário durante os próximos seis meses.

Os clientes poderão realizar, a cada semana, compras adicionais ao que foi adquirido neste leilão até atingir o volume de 22 milhões de metros cúbicos/dia a preços mais competitivos.

A criação do mercado secundário de gás natural no país foi possível devido aos investimentos realizados pela Petrobras para aumentar a produção nacional de gás natural, diversificar as fontes de suprimento a partir dos terminais de regaseificação de gás natural liquefeito em Pecém e na Baía de Guanabara e ampliar a infraestrutura de transporte.

"Estes investimentos aumentam a oferta de gás natural e a flexibilidade no atendimento aos segmentos termelétrico e não termelétrico", acrescentou a empresa.

(Texto de Bruno Marfinati)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.