Petrobras e petroleiros se reunem nesta terça para tentar evitar greve

RIO DE JANEIRO - Na tentativa de evitar uma greve nacional dos petroleiros, que pode afetar a produção de petróleo nos campos nacionais, a Petrobras e a Federação Única dos Petroleiros (FUP) voltam a sentar à mesa de negociações na tarde desta terça-feira (29). Em discussão, o percentual da segunda parcela a ser paga aos funcionários da estatal a título da participação nos Lucros e Resultados (PAR) da companhia, relativa a 2007.

Agência Brasil |

A expectativa dos petroleiros é de que a estatal apresente uma nova contraproposta a ser avaliada nas várias assembléias gerais que a categoria realizará para decretar ou não a greve geral no dia 5.

Os petroleiros ameaçam paralisar a produção e estender a greve por tempo indeterminado, no início da próxima semana, caso a empresa não reveja sua intenção de distribuir 13% dos dividendos. Os petroleiros reivindicam um percentual de 18%.

Depois de três encontros de negociações na semana passada, sem que se chegasse a um consenso, representantes dos
sindicato de petroleiros de todo o país ligados à FUP estiveram reunidos num hotel do centro do Rio, na última sexta-feira, quando foi discutido e aprovado o indicativo de greve a partir da próxima terça-feira, com paralisação da produção.

Na semana retrasada, o Sindipetro/RJ entrou em greve de cinco dias na Bacia de Campos, a maior província petrolífera do país e que responde por cerca de 80% de toda a produção da estatal. Eles reivindicavam o pagamento do 15o dia de embarque - atualmente a empresa só considera o embarque de 14 dias. A Petrobras informa, por meio de sua assessoria de imprensa, que está aberta ao dialogo e que as negociações com a categoria continuarão.

Leia mais sobre: Petrobras - petroleiros

    Leia tudo sobre: grevepetrobras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG