Pesquisa para 2010 agrada Dilma, que diz não estar em campanha

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou nesta quinta-feira que ficou satisfeita em ter sido lembrada pela população brasileira na pesquisa Datafolha para a sucessão presidencial, mas considera uma temeridade a antecipação do debate sobre as eleições de 2010.

Reuters |

A pesquisa publicada na segunda-feira mostrou Dilma em quarto lugar nas intenções de voto, com 8 por cento, contra 3 por cento da sondagem anterior, feita em março.

"Eu como uma brasileira fiquei reconhecida por todos aqueles que me indicaram para tão alto posto. Pesquisa é um dado importantíssimo, respeito muito, mas eu não estou em campanha eleitoral e não tem eleição em 2008 e 2009", disse a jornalistas em visita a Farmanguinhos, em Jacarepaguá.

A pesquisa apontou o governador de São Paulo, José Serra, em primeiro lugar, com 41 por cento das intenções de voto. Serra e Dilma foram os únicos que melhoraram o desempenho em relação ao levantamento anterior.

Apesar de satisfeita com o resultado, Dilma afirmou que não é o momento de o País debater as eleições de 2010.

"Acho uma temeridade alguém ficar discutindo isso. Eu vejo o resultado como uma pesquisa", comentou.


Leia mais sobre: Dilma Rousseff

    Leia tudo sobre: dilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG