Pesquisa mostra avanço de homicídios e estupros no Rio

Os autos de resistência (mortes em confronto com a polícia) aumentaram 150% em agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado no Rio de Janeiro. O dado consta do relatório do Instituto de Segurança Pública que relacionou as 40 principais incidências criminais no estado referente ao mês de agosto deste ano, que foi divulgado hoje.

Agência Estado |

Também aumentaram os casos de homicídios (0,5%) e de estupro (45%).

Os casos de roubo a residência, que vêm sendo notícia nos jornais nas últimas semanas, aumentaram 11,8% no trimestre de junho a agosto, em relação ao mesmo período do ano passado. Há dez dias, criminosos mantiveram 23 pessoas presas em um edifício de Ipanema (zona sul), quando assaltavam vários apartamentos. No último fim de semana, homens armados de fuzis fizeram um arrastão em um prédio em Santa Teresa (centro).

Segundo as estatísticas divulgadas hoje, tiveram redução de 2% em agosto os roubos de rua (a pedestres, de celulares e em coletivo), de 33,3% os latrocínios e de 16,4% de carros, quando comparados os dados do mesmo mês do ano passado.

Desde julho está em vigor o sistema de controle de metas, que tem quatro indicadores considerados estratégicos pelo Estado (roubo de rua, latrocínio, roubo de veículo e homicídio doloso) e que devem ser reduzidos. Os três primeiros delitos tiveram os objetivos alcançados, já os homicídios aumentaram.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG