Pesquisa indica que 43% estão acima do peso no Brasil

Da população adulta do Brasil, 43,4% estão com excesso de peso. Além disso, 16,4% dos brasileiros fumam e, em média, 20 mil motoristas dirigem alcoolizados pelas ruas das capitais todos os dias.

Agência Estado |

Os números foram obtidos por meio do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde. Mais de 54 mil pessoas, distribuídas em todas as capitais do País e Distrito Federal, foram entrevistadas por telefone.

A coordenadora do Vigitel, Deborah Carvalho Malta, lembra que as doenças crônicas, causadas ou prevenidas pelos hábitos que são objeto da pesquisa, respondem por 62% das mortes no Brasil. “Antes do Vigitel, havia poucos números atualizados e confiáveis sobre sua incidência na população.”

A pesquisa mostra, por exemplo, que a capital com maior proporção de adeptos do cigarro é Porto Alegre (21,7%). Salvador conta com o menor número de fumantes (11,5%). Deborah também ressalta outro dado da pesquisa: as mulheres cuidam melhor da própria saúde, exceto em um quesito: atividade física no lazer. Dos homens, 19,3% têm esse hábito. Entre as mulheres, 12,3%.

O Vigitel foi desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens) da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). O coordenador do núcleo, Carlos Augusto Monteiro, explica que a metodologia foi inspirada no Sistema de Monitoramento de Fatores Comportamentais de Risco (BRFSS, em inglês) dos Estados Unidos, em uso há 22 anos. “Realizamos as adaptações para a situação brasileira”, diz. O Vigitel entrou em funcionamento em 2006. Desde então, produziu dois relatórios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG