Pesquisa chama a atenção para sintomas do câncer de ovário

Uma pesquisa britânica divulgada no mês passado contradiz a tese de que o câncer de ovário é um “vilão silencioso” por não apresentar sintomas. Publicado na revista British Medical Journal, o estudo, da Universidade de Bristol, listou pelo menos oito sinais da doença que aparecem meses antes do diagnóstico e que, se percebidos, podem agilizar o tratamento e, com isso, aumentar as chances de cura.

Agência Estado |

Para o estudo, foram analisadas 212 mulheres com mais de 40 anos durante 7 anos - 2000 a 2007. Os principais sintomas são: dor abdominal, inchaço no abdome, diarreia, perda de apetite, constipação, aumento da frequência urinária e sangramentos. A maioria deles aparece nos dois primeiros estágios de desenvolvimento do tumor, quando o índice de sobrevivência em cinco anos é de 90%. Nos estágios 3 e 4, 25%.

“Existe o conceito prévio de que o câncer de ovário tem diagnóstico tardio por não apresentar sintomas”, diz o chefe do Setor de Ginecologia do Hospital A.C. Camargo, Glauco Baiocchi Neto. “Esse estudo mostrou que existem sintomas que aparecem meses antes do diagnóstico, mas ou são ignorados pelas mulheres ou não são relacionados com o câncer.”

A ausência de exames específicos para detectar a doença é outra dificuldade para o diagnóstico. Ultrassom pélvico e marcadores tumorais (substâncias no sangue que aumentam quando existem tumores malignos que, no caso de câncer de ovário, é o CA 125) são algumas alternativas.

“A acurácia desses métodos não é boa e os exames detectam muitos falsos positivos.” O ginecologista diz que o resultado do diagnóstico tardio é que entre 1997 a 2006, 5.690 mulheres morreram em São Paulo vítimas de câncer de ovário. As informações são do Jornal da Tarde.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG