O medo da polícia fez um rapaz jogar-se ao mar de uma altura de pelo menos 40 metros, na Ponte Rio-Niterói. Sem habilitação, Jorge Luís Nunes dos Santos, de 23 anos, é acusado de ter ido, numa moto Pop 100, com a irmã Priscila Nunes dos Santos, de 24, comprar drogas numa das favelas do Complexo de Manguinhos (zona norte da capital fluminense).

Ao sair do local, foi perseguido por um carro do 22º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Em pânico, acelerou e entrou pela ponte e na altura do quilômetro 329, parou a motocicleta, abandonou Priscila e saltou na Baía de Guanabara. Luís Nunes dos Santos sobreviveu à queda, mas sem saber nadar, ficou agarrado a uma pedra e foi resgatado 30 minutos depois por uma lancha do Grupamento Aeromarítimo da Polícia Militar.

Deixada pelo irmão na ponte, Priscila foi presa com três pedras de crack e uma trouxinha de maconha. Os dois moram com a família na Favela do Sapão, em Niterói (Grande Rio). Funcionário de um lava a jato na cidade, o rapaz foi reconhecido por um inspetor da 21ª Delegacia de Polícia (DP) de Bonsucesso (zona norte), onde o caso foi registrado. Aos policiais, o jovem teria dito que "pulou no desespero" e prometeu "parar de fumar". Segundo a polícia, os irmãos confessaram que são usuários de maconha, foram autuados por porte de drogas e liberados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.