Perseguição policial em Porto Alegre deixa um assaltante morto e outro ferido

PORTO ALEGRE ¿ A perseguição a um veículo que seguia uma Kombi que transportava cigarros acabou com um assaltante morto e outro ferido na manhã desta segunda-feira, em Porto Alegre. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul ainda procura por outros dois.

Redação |

A Polícia Federal informou que o motorista da Kombi da empresa de cigarros desconfiou de um veículo modelo Astra que o seguia BR 101. A PRF, então, montou um cerco no acesso à capital gaúcha e um policial que estava em uma viatura da polícia da cidade de Ijuí, próximo ao local, passou a acompanhar os suspeitos.

O motorista do Astra, que estava ocupado por duas pessoas, desviou do acesso à cidade de Porto Alegre ao perceber que estava sendo observado e então seguiu em direção à BR 290, que leva ao litoral do Rio Grande do Sul. Na estrada, próximo à fábrica de refrigerantes Vonpar, o Astra parou e os ocupantes entraram num Vectra que parou no mesmo local logo em seguida, com mais duas pessoas dentro. Neste momento, várias viaturas já estavam fazendo a perseguição e houve troca de tiros entre os ocupantes do carro e os policiais.

De acordo com a PRF, o carro dos suspeitos entrou numa rua que dá acesso à fábrica de refrigerantes, e, por ser hora de intenso tráfego na empresa, os criminosos conseguiram entrar. Porém, o Vectra atolou e os ocupantes abandonaram o carro e começaram a correr. Os policiais que vinham logo atrás também tiveram o carro atolado e precisaram correr atrás dos quatro criminosos, que se dividiram.

Dois deles partiram em direção a um caminhão, renderam o motorista e o obrigaram a dirigir, mas abandonaram o veículo  e fugiram assim que reencontraram o Astra que eles haviam deixado. Os outros dois tentaram pular a cerca da empresa em direção à BR 290 e novamente houve tiroteio. Um dos criminosos, Marcio Banaletti dos Santos, de 30 anos, foi morto na troca de tiros e o outro, Alessandro Alves dos Santos, de 36, foi baleado na barriga. Mesmo ferido, Alessandro conseguiu atravessar as duas pistas da rodovia, mas foi imobilizado pela polícia, e então encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), em Porto Alegre. Segundo informações do HPS, o estado de saúde dele é grave.

De acordo com a PRF, Marcio não tinha passagem pela polícia. Já Alessandro é procurado pela polícia de São Paulo por furto e homicídio.

Leia mais sobre: tiroteio

    Leia tudo sobre: porto alegretiroteio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG