Pernambuco confirma primeira morte por dengue no ano

O registro da primeira morte causada pela dengue neste ano em Pernambuco deixou a população e as autoridades sanitárias em alerta. A confirmação da dengue hemorrágica como a causa do óbito do garoto Wanderson Gomes Pereira, de oito anos, ocorrido na última segunda-feira, foi feita hoje pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife.

Agência Estado |

Revoltados, os pais do menino acusam os médicos dos Hospitais Otávio de Freitas e Restauração (o primeiro foi o local onde a vítima foi atendida na semana passada e o segundo, onde ficou internado até sua morte) de negligência. "Levamos nosso filho com muitas dores, vômito e febre ao Otávio de Freitas na semana passada. Ele foi medicado e liberado. Mas como ele não melhorava voltamos para lá no dia seguinte. Aí, disseram que ele tinha apendicite. Em nenhum momento ninguém falou para a gente que podia ser dengue. Todos os médicos que viram meu filho erraram. Eles poderiam ter salvo meu menino se fizesse a coisa certa", lamentou a mãe da vítima, Verônica Soares.

A dengue, segundo a vigilância sanitária de Jaboatão, só foi descoberta porque o sangue do garoto foi enviado a um laboratório público e submetido a exames sorológicos a pedido de um dos médicos que o atenderam. No ano passado, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou 149 casos de dengue e oito mortes por conta da doença. Neste ano, a notificação da forma hemorrágica passou, em um intervalo de 15 dias, de 30 para 62 casos suspeitos. Apenas dois foram oficialmente confirmados. Em 2007, foram seis casos de dengue hemorrágica confirmados. A dengue clássica também está crescendo: em uma semana passou de 350 para 450 casos suspeitos, sendo 317 confirmados até agora.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG