Período eleitoral deve esvaziar Assembléia paulista

O período eleitoral começou oficialmente anteontem. Mas, para o maior Legislativo estadual do País, os efeitos nocivos da temporada eleitoral chegaram antes, traduzindo-se em queda de produtividade já no primeiro semestre deste ano.

Agência Estado |

Para os próximos três meses, o ritmo deverá ser de menos trabalho ainda. Motivo: um terço dos deputados estaduais sairá candidato a prefeito ou vice em algum município do Estado em outubro.

De janeiro a junho deste ano, os deputados aprovaram 38% menos projetos do que no mesmo período de 2007 - 121 contra 197. Neste ano eleitoral, os parlamentares também tiraram o pé do acelerador em relação à apresentação de propostas de leis. Foram 32% menos proposituras do que no ano passado - 548 ante 808.

Apesar da queda na produção dos deputados paulistas, o número de sessões em plenário aumentou. Foram 155 neste primeiro semestre, 19 a mais do que em 2007. Na Assembléia Legislativa de São Paulo, 29 dos 94 parlamentares lançaram-se candidatos - 27 a prefeito e 2 a vice - , ou seja, 30,8% da Casa. A expectativa, portanto, é de plenário vazio, sessões canceladas e poucas votações até o fim do período eleitoral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG