O senador Marconi Perillo (PSDB-GO) anunciou hoje, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que vai apresentar requerimento no colegiado para convocação do chefe de gabinete pessoal da Presidência da República, Gilberto Carvalho, sobre provável envolvimento na elaboração de dossiê a respeito de supostas contas bancárias do parlamentar no exterior. Certamente o dossiê é preparado por canalhas, afirmou Perillo, que nega que tenha contas bancárias fora de Goiânia.

"Não tenho conta nem em Brasília."

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo informou que o líder do PR na Câmara, deputado Sandro Mabel (GO), teria comunicado a Gilberto Carvalho a existência das supostas contas do tucano em paraísos fiscais. Ontem à noite, em entrevista, Carvalho contou que soube da denúncia, nas que nenhum documento chegou às suas mãos.

"Ouvi apenas um comentário que não repassei adiante por falta de segurança e consistência", afirmou Carvalho, acrescentando que "não houve nenhuma recomendação ou orientação da Presidência para o Ministério da Justiça fazer qualquer tipo de procedimento" com base nessas denúncias.

Carvalho disse que após ler a reportagem, conversou com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, que lhe afirmou que abriu procedimento para investigar o dossiê e a suposta existência de contas de Perillo a pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO). A manifestação de Perillo, hoje, ocorreu pouco antes da audiência pública do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, sobre o tema Modernização no Poder Judiciário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.