Perillo cobra informações sobre mais de 800 funcionários não cadastrados do Senado

BRASÍLIA ¿ O primeiro vice-presidente do Senado, Marconi Perillo (PSDB-GO), encaminhou um requerimento à Mesa Diretora, nesta quarta-feira, pedindo a suspensão do salário de 828 servidores que não responderam ou não concluíram seu recadastramento. O prazo para responder o ¿censo¿ do Senado se encerrou na última sexta-feira.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

 O censo do Senado tem objetivo de fazer um raio-x da Casa e identificar a existência de funcionários fantasmas. Segundo os dados coletados, 5.449 servidores fizeram o recadastramento, o equivalente a 86,8% do total de funcionários efetivos e comissionados. 

A Mesa Diretora pode dar um parecer sobre a proposta do senador tucano já na próxima semana, quando está prevista uma reunião do colegiado.

Perillo pede, no documento, que se apresentem detalhes da situação dos mais de 800 funcionários que não responderam. Segundo a Secretaria de Recursos Humanos, esse número não é definitivo, uma vez que ampliaram em mais uma semana (até segunda-feira, 26) o prazo para os servidores preencherem o cadastro na página da intranet do Senado.

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: saláriosenadoservidoresservidores públicos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG