Apesar de até o momento não terem sido divulgadas as causas do pedido de demissão da ministra Marina Silva, fonte da área do meio ambiente comentou que um dos motivos que podem ter levado Marina a decidir sair foi o fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter destinado a Roberto Mangabeira Unger, ministro da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, a coordenação do Plano Amazônia Sustentável (PAS). O programa foi lançado oficialmente no último dia 8, no Palácio do Planalto.

Marina estava no governo desde o primeiro dia, em janeiro de 2003.

Marina fez um discurso durante a solenidade no qual não escondeu seu descontentamento no cargo. "Sempre fui chamada de ministra dos bagres", disse ela, referindo-se à polêmica em torno das espécies de peixes que poderiam ser extintas com a construção das usinas do Rio Madeira. Durante todo o fim de semana, a ministra discutiu a possibilidade de sair do ministério em conversa com seus principais assessores.

Roberto Mangabeira Unger, por sua vez, hoje teve reunião com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, com quem discutiu uma política para estimular a produção de grãos a longo prazo. Ao sair do ministério, Mangabeira disse que está discutindo com outros ministros uma política para o desenvolvimento sustentado da Amazônia. Ele não deu mais detalhes sobre o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.