Perda de peso e cólicas abdominais podem ser sintomas de ileíte

Você já ouviu falar em ileíte? O nome pode parecer estranho, mas trata-se de uma doença caracterizada pela inflamação da parte final do intestino delgado - denominada íleo. E a ingestão de comidas gordurosas e condimentadas pode desencadear uma crise da doença.

Agência Estado |

Diagnosticada por meio de exames radiográficos ou colonoscopia - exame endoscópico do intestino grosso e da porção final do íleo -, a inflamação tem como sintomas, além das cólicas abdominais, perda de peso e diarréia.

O gastroenterologista Flavio Steinwurz, presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, diz que a ileíte pode ter vários graus de gravidade, mas é uma doença tratável. "É totalmente benigna", avisa Steinwurz.

O tratamento consiste em dieta alimentar restrita, hidratação e analgésicos. Alguns quadros, no entanto, podem exigir intervenção cirúrgica, com retirada da parte do intestino que está inflamada. "Mas, normalmente, o tratamento se faz com medicamentos e dieta restritiva e hidratação", diz o gastroenterologista Roberto Carvalho, pesquisador da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Na dieta restritiva, alimentos com excesso de gordura e condimentos são controlados, uma vez que o paciente apresenta desidratação, dores e diarréias.

Entre as várias causas da ileíte estão medicamentos, processos autoinflamatórios ou infecciosos. Em alguns episódios, não há como descobrir o que levou ao processo de inflamação do íleo. Quando a causa é inespecífica, o problema recebe o nome de doença de Crohn - ou seja, a doença de Crohn é uma das causas da ileíte.

"A doença de Crohn afeta predominantemente o íleo e o intestino grosso (cólon), mas pode atingir qualquer parte do trato gastrointestinal, da boca ao reto", explica Steinwurz.

Tanto a ileíte como a doença de Crohn são problemas crônicos. No entanto, esclarece Steinwurz, o paciente pode ter uma vida normal se seguir o tratamento à risca. "Nenhuma das duas é fatal", diz ele.

Também é difícil diferenciar a doença de Crohn da colite ulcerativa. As duas doenças são classificadas na categoria de doenças inflamatórias intestinais (DII). Os sintomas são parecidos, mas a colite ulcerativa afeta apenas a camada mais superficial (mucosa) do cólon, de maneira contínua.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG