Moscou, 14 jul (EFE) - Pelo menos 30 jovens sofreram queimaduras na retina pelo impacto de raios laser durante um show de música eletrônica na região de Vladimir, informou hoje a imprensa russa. Alguns dos afetados perderam até 80% da visão, capacidade que, aparentemente, nunca recuperarão, segundo fontes médicas. A tragédia ocorreu depois que a luz desprendida pelos canhões de laser foi dirigida pelos organizadores contra as pessoas de uma distância de várias dezenas de metros, e não contra o céu, como estava previsto. A chuva que caiu no dia do show Aquamarina 4 obrigou a esplanada e a zona de baile a serem cobertas com uma lona, pelo que os organizadores consideraram sem sentido apontar os canhões de laser contra o céu. Os presentes, em torno de mil pessoas, não foram alertados para o perigo ao qual se expunham pelo impacto dos potentes feixes de luz laser, pelo que, em nenhum momento, protegeram os olhos. Após o show, realizado perto da localidade de Kirzhach, muitos jovens se queixaram nos blogs de que os raios laser inutilizaram suas câmeras digitais. Os parentes dos afetados apresentaram denúncias perante a Polícia local e anteciparam que pedirão compensações econômicas. A companhia organizadora não responde às ligações, e as autoridades locais afirmam que nunca chegaram a receber um pedido de autorização para realizar o evento, segundo o jornal digital Gazeta.Ru.

Elena Grishina, chefe do Hospital Oftalmológico de Moscou, disse à agência "Interfax" que na clínica foram internadas 12 das pessoas que assistiram ao concerto e foram afetadas.

No entanto, ela disse que esses 12 pacientes não apresentaram queimaduras, mas hemorragias no fundo do olho e na retina.

Um dos pacientes, entrevistado pela "Interfax", confirmou que foi "cegado pelo feixe do canhão de laser", e precisou ir ao médico no dia seguinte, ao perceber que sua visão normal não se restabelecia.

EFE io/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.