Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Pedreiro que ficou preso em cisterna tem alta em MG

Ansioso para voltar a saborear o arroz com feijão temperado e frango frito da esposa, José Francisco da Silva, que ficou mais de 33 horas preso no fundo de uma cisterna em Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte, recebeu alta hospitalar hoje. Acompanhado por uma das filhas, o operário deixou o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, caminhando, sorrindo e acenando para os curiosos.

Agência Estado |

Silva aparentava surpresa com o assédio da imprensa e em meio a um tumulto disse apenas algumas palavras em agradecimento ao empenho da equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. "Estou muito agradecido a eles", disse o operário de 63 anos. Por volta de 8h30 da segunda-feira, ele efetuava uma escavação na cisterna quando deslocou uma grande rocha, fazendo com que duas manilhas do poço desabassem. O operário ficou preso pelos membros inferiores no poço com apenas 85 centímetros de diâmetro, a cerca de 22 metros de profundidade.

Depois de um ininterrupto trabalho - que envolveu um grande aparato e 35 militares bombeiros, que se revezavam para descer até o fundo do poço -, a vítima foi finalmente retirada do local. O operário passou a noite em observação no hospital e foi submetido a diversos exames. O estado de saúde dele, porém, surpreendeu a equipe médica. "Ele não teve déficit nenhum, está neurologicamente bem, não tem fraturas. Não há nenhum problema para o futuro", disse o médico Luiz Alberto Sabino. "Estou bom graças a Deus", afirmou Silva.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG