Pedreiro dado como morto no Paraná aparece vivo e bêbado em seu velório

RIO DE JANEIRO - Um pedreiro de 59 anos que tinha sido dado como morto em um acidente de trânsito apareceu em seu enterro após passar a noite inteira bebendo em um bar.

EFE |

O suposto corpo do pedreiro Ademir Jorge Gonçalves seria enterrado na cidade de Santo Antônio da Platina, no Paraná, na segunda-feira passada, dia de Finados, depois de ter sido reconhecido por seus familiares.

O cadáver, na verdade, era de outra uma pessoa que morreu em um acidente ocorrido na noite anterior.

A sobrinha de Ademir, Rosa Maria Sampaio, afirmou que seu tio tinha passado a noite bebendo cachaça com amigos.

De manhã, um amigo escutou a notícia pelo rádio e avisou o pedreiro que seus familiares pretendiam enterrar um homem que tinham confundido com ele.

Com isso, Ademir foi ao cemitério o mais rápido possível para desfazer a confusão.

O gerente da funerária responsável pela cerimônia, Natanael Honorato, afirmou que alguns dos parentes do pedreiro tiveram dúvidas no momento do reconhecimento do corpo, mas uma das tias de Ademir e quatro amigos confirmaram equivocadamente a identidade do morto.

O pedreiro acabou ficando no prejuízo depois de toda a história: o dono do apartamento no qual vivia, que era um dos amigos que reconheceu o cadáver, queimou todas suas roupas e o colchão onde dormia.

Leia mais sobre: enterro

    Leia tudo sobre: enterro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG