Pedido de impeachment contra Yeda Crusius é arquivado em Comissão Especial

Por 16 votos a zero, foi arquivado nesta quinta-feira pela comissão especial da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul o pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius (PSDB). Agora, o parecer vai a plenário, onde pode ser aprovado ou rejeitado.

Redação |


Após a votação, o parecer da relatora da Comissão Especial, deputada Zilá Breitenbach (PSDB), será publicado no Diário Oficial nesta quarta-feira (14/10). A peça retorna, então, ao plenário, 48 horas após a publicação oficial, para ser votada pelo conjunto de parlamentares. Nesse momento, o plenário é soberano na decisão e o resultado da votação arquivará ou dará prosseguimento ao processo de impeachment da governadora.

Agência Estado
Governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius
Governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius

De acordo com a assessoria da Assembleia Legislativa, durante a sessão da Comissão Especial, os integrantes da oposição (PT, PC do B, DEM e PDT) deixaram o local quando a relatora reiniciou a leitura do documento, após discussão sobre a participação do deputado Carlos Gomes (PRB) na Comissão, já que ele deixou o PPS, partido pelo qual foi indicado.

Após o início da reunião, às 18h05, a questão sobre a representatividade do PPS dominou os debates entre a oposição e os deputados da base governista. Os deputados do PT e do PC do B levantaram questões ainda sobre a convocação da reunião, publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da Assembleia Legislativa na terça-feira (6) e pediram a suspensão da reunião. Como isso não foi aceito pelo presidente da Comissão, deputado Pedro Westphalen (PP), os deputados da oposição deixaram o Plenarinho.

Leia mais sobre: Yeda Crusius

    Leia tudo sobre: impeachmentrio grande do sulyeda crusius

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG