A intimidação de uma pessoa por outra que se considera física e psicologicamente mais forte foi parar na tela do computador, no visor do celular e em e-mails. Virou cyber bullying ou bullying digital.

Os pediatras afirmam que combater o cyber bullying é difícil, pois, muitas vezes, jovens intimidados não contam aos pais o que acontece, sentem medo.

No entanto, os especialistas destacam que é aos adultos que as crianças e adolescentes devem recorrer quando se sentem ameaçadas por uma mensagem no celular ou humilhadas por uma fotomontagem na internet.

Segundo uma pesquisa realizada no primeiro trimestre deste ano encomendada pela Secretaria da Educação da Inglaterra, os casos de bullying se agravaram com a popularização de equipamentos eletrônicos e o acesso à web.

Na pesquisa, 70% dos adolescentes entre 12 e 15 anos confessaram já ter sido vítimas de cyber bullying. Aqui no Brasil, os casos começam a chamar a atenção por acabar em alto teor de violência. Antes, porém, vítima e agressora geralmente brigam em sites de relacionamento ou salas de bate-papo.

Prevenção

Para lidar com o problema, jovens e crianças com acesso às tecnologias de comunicação devem adotar certos comportamentos. Nunca repassar informações pessoais, como senhas, números de cartões, seu nome completo, nomes de amigos e familiares, seu endereço, telefone, nome da escola, fotos e endereço de e-mail.

Além disso, os jovens devem ser orientados a não acreditar em tudo o que vê ou lê na internet. Se alguém diz que tem 15 anos de idade, a pessoa pode estar mentindo. Já se alguém ameaçá-lo ou tratá-lo de forma rude, use a netiquette (a etiqueta aplicada à internet), não respondendo. Valentões da internet são como os da vida real; querem que você responda. Mas não lhes dê satisfação.

Outra dica é não mandar uma mensagem quando estiver zangado. Espere até se acalmar e ter tempo para pensar. E, finalmente, não abra uma mensagem de alguém que você não conhece. Na dúvida, peça ajuda aos seus pais.

Lola Felix

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.