Faturamento teve um aumento de 20,5% em relação ao valor apurado no ano passado

O carnaval no Recife recebeu um fluxo de 700 mil visitantes, segundo levantamento divulgado pela prefeitura. Cerca de R$ 500 milhões foram injetados na economia local com as despesas dos turistas e de moradores em itens como transporte, hospedagem, alimentação e fantasias.

O faturamento teve um aumento de 20,5% em relação ao valor apurado no ano passado. A rede hoteleira registrou ocupação média de 99% entre 4 e 9 de março. No período pré e pós-carnaval, o índice ficou em torno de 85%. O gasto médio individual diário dos turistas hospedados em hotel foi de R$ 453.

Segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-PE), o Grande Recife (Recife, Olinda e Jaboatão) possui cerca de 15 mil leitos. Com a intensa procura pelos hotéis, 73% dos turistas e visitantes optaram por passar o carnaval na casa de parentes e amigos, em apartamentos de aluguel ou em casa própria.

A prefeitura informou que foram perdidos 448 documentos e que até esta quinta-feira, 37 haviam sido devolvidos.

Entre a sexta-feira e a quarta-feira de cinzas foram registrados 146 acidentes de trânsito, envolvendo 286 veículos. Nas ocorrências, uma mulher de 61 anos morreu e 49 pessoas ficaram feridas.

De acordo com a Secretaria Estadual de Defesa Social, houve diminuição no número de crimes violentos letais intencionais no estado. No ano passado, entre a 0h de sexta-feira e 24h de terça-feira do carnaval foram registrados 80 casos, enquanto que no mesmo período deste ano foram 67. Não foram registradas mortes nos polos oficiais de carnaval.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.