PMs de Pernambuco iniciam operação-padrão nesta segunda

Objetivo é pressionar governo estadual a equiparar os salários da categoria ao dos policiais civis no Estado

Renata Baptista, iG Parnambuco |

Policiais militares de Pernambuco deflagraram nesta segunda-feira operação-padrão para pressionar o governo estadual a equiparar os salários da categoria ao dos policiais civis.

Na última sexta-feira, em assembleia, os policiais militares recusaram a proposta do governo, de reajustar os salários para R$ 1.700,00 para soldado em início de carreira. Com gratificação de R$ 400, o salário chegaria em julho deste ano a R$ 2.100,00, com acréscimos até 2014. O salário inicial da Polícia Civil é de R$ 2.014.

No site da secretaria de Defesa Social, o Comando da Polícia Militar assina uma nota à tropa afirmando, entre outras coisas, que "a diferença entre o salário do soldado e do agente da Polícia Civil será drasticamente diminuída, passando dos atuais mais de 30% para apenas 16%".

Na nota, o comando declara que a proposta apresentada, se não é a ideal, "é muito boa dentro do atual cenário de restrição financeira do país". "É preciso calma e discernimento para decidir, temos que aproveitar esta oportunidade histórica e diferenciada que o governo nos está oferecendo", afirma a nota.

De acordo com as associações que representam a categoria, durante a operação-padrão os policiais vão seguir ao pé da letra as normas técnicas da instituição - por exemplo, apenas os motoristas que passaram por capacitação específica irão conduzir as viaturas e os policiais só vão participar das rondas se estiverem com coletes à prova de balas com menos de cinco anos de uso.

    Leia tudo sobre: greveoperação-padrãopernambuco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG