Número de afetados pelas chuvas em Pernambuco chega a 222,4 mil

São 3.825 famílias desabrigadas e 8.000 famílias desalojadas. Ao todo, 18 cidades decretaram situação de emergência

Renata Baptista, iG Pernambuco |

De acordo com o boletim da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), 51 cidades foram afetadas pelas chuvas dos últimos dias, prejudicando um total de 222.454 pessoas. São 3.825 famílias desabrigadas (que perderam suas moradias) e 8.000 famílias desalojadas (que não podem ir para casa temporariamente). Ao todo, 18 cidades decretaram situação de emergência.

Previna-se: acompanhe o trânsito no Recife e veja a previsão do tempo

AE
Casas alagadas até o teto por conta da cheia do Rio Capibaribe, na Várzea, no Recife
Em Palmares (a 125 km do Recife), um dos municípios mais afetados pelas chuvas, que de acordo com a prefeitura possui mais de 6.000 pessoas fora de suas casas, o dia nesta sexta-feira foi de limpeza e arrumação. Com o nível do rio Una baixando, alguns moradores puderam ir para suas casas e começar a contabilizar os prejuízos.

Já no Recife, mesmo com uma trégua das chuvas, a cidade continuou a registrar transtornos com alagamentos nesta sexta-feira devido ao transbordamento de canais.

O transbordamento foi provocado pela abertura das comportas da barragem de Carpina (a 56 km de Recife), na Zona da Mata, que estava em sua carga máxima devido ao volume de água armazenado com as chuvas registradas na última semana. Com isso, houve a elevação do rio Capibaribe, no Recife, e, consequentemente, o aumento no nível de canais.

Técnicos da prefeitura registraram, nesta sexta-feira, transbordamentos nos canais São Leopoldo (Engenho do Meio), Lemos Torres (Casa Forte), Serpro (Casa Forte), Santa Rosa (Cordeiro), Riacho Camaragibe (Caxangá), Jardim Teresópolis (UR-07), Cavouco (Cordeiro), Jiquiá e Tejipió.

A quantidade de águas nas ruas era tão grande que obrigou um importante centro de compras de classe média alta do bairro de Casa Forte a fechar suas portas até o alagamento abaixar, mesmo às vésperas do Dia das Mães.

Cerca de 500 famílias estão instaladas em abrigos da por causa das chuvas. A previsão para Recife, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é de que entre sábado a a próxima segunda-feira haverá tempo nublado a parcialmente nublado, chuvas fracas e rápidas no decorrer do dia, com ocorrência de sol.

Solidariedade

AE
Jovens remam pela rua Tomas Gonzaga, inundada pela cheia do canal Santa Rosa, no bairro da Torre, no Recife
As campanhas de arrecadação de alimentos, artigos de limpeza e roupas para as vítimas das enchentes já teve início no Estado. Tanto a Polícia Militar como o Corpo de Bombeiros instalaram pontos de coleta. Prefeituras também estão recolhendo doações.

No primeiro jogo da decisão do Campeonato Pernambucano, entre Sport e Santa Cruz, que acontecerá neste domingo, será montado um ponto de coleta para arrecadar donativos. As doações podem ser feitas a partir das 13 horas nas entradas do estádio da Ilha do Retiro.

AE
Igreja Matriz de Barreiros abriga desalojados por conta dos alagamentos na cidade, na Zona da Mata Sul de Pernambuco
De acordo com a Codecipe, o governo estadual criou um programa emergencial de atendimento às famílias atingidas pelas enchentes e vai distribuir 40 toneladas de alimentos que serão adquiridos com produtores da agricultura familiar do Agreste Meridional do Estado - muitos deles de cidades também atingidas pelas chuvas. As cestas serão compostas de: macaxeira, mel, queijo, bolos, manteiga, batata doce, banana, ovos, iogurte, doces e frutos em geral.

Novas barragens

O governador Eduardo Campos (PSB) anunciou que conversou, na noite desta quinta-feira, com a presidenta Dilma Rousseff (PT) sobre as enchentes no Estado. Segundo ele, a presidenta disse que vai liberar cerca de R$ 320 milhões para a construção de cinco novas barragens para evitar que a região da Mata Sul passe por novos problemas.

De acordo com o governador, a quantia corresponde a 50% do custo das obras e da desapropriação. O restante será de contrapartida do Estado. Duas das barragens terão processo licitatório iniciado em junho, e as outras três serão contratadas em licitações abertas em novembro. O governador disse a Dilma que todo o planejamento está concluído e que o Estado terá condições de ter duas barragens construídas antes do próximo inverno e outras três no primeiro semestre de 2013.

    Leia tudo sobre: PernambucochuvasRecifealagamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG