Marcha da Maconha no Recife transcorreu sem problemas

Cerca de mil pessoas participaram de manifestação. Polícia autorizou e avisou que prenderia quem fumasse

Renata Baptista iG Pernambuco |

Diferentemente do que aconteceu em São Paulo e ameaçada de não sair devido à atuação de políticos mais conservadores, a Marcha da Maconha realizada na tarde deste domingo, no Recife, transcorreu em clima pacífico.

AE
Polícia conteve manifestantes com balas de borracha e bombas em SP
Ao som das músicas de Bob Marley, cerca de 1.000 manifestantes tomaram as ruas do Recife Antigo. Com irreverência, usando cartazes e aos gritos de "Sou maconheiro, com orgulho", os favoráveis à legalização da droga chegaram até mesmo a protestar contra os altos preços da maconha.

Um dos manifestantes - que preferiu não se identificar - declarou que é usuário de maconha e que gostaria de não se expor ao perigo de ir a lugares obscuros para obter a droga.

De acordo com a Polícia Militar - que acompanhou o movimento -, os dirigentes da Marcha foram avisados que a manifestação não seria reprimida, mas se alguém fosse pego fumando maconha, seria preso.

Marcha contra as drogas

Na última semana, a Frente Parlamentar em Defesa da Vida, da Assembleia Legislativa, entrou com pedidos de suspensão da marcha ao Ministério Público de Pernambuco, alegando que o evento seria uma apologia às drogas.

Como os pedidos não surtiram efeito, a Frente organizou uma marcha de evangélicos contra as drogas que também reuniu cerca de 1.000 manifestantes, a poucos metros de onde foi realizada a Marcha da Maconha.

De acordo com a Polícia Militar, não houve confronto e não foram registradas ocorrências nos eventos.

    Leia tudo sobre: maconharecifemarcha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG