Legistas do Recife voltam a parar liberação de corpos

Funcionários do instituto recusam proposta de reajuste salarial do Estado, que prepara pacote de contratações temporárias

Renata Baptista, iG Pernambuco |

As pessoas que aguardam a liberação dos corpos dos seus parentes e amigos do Instituto Médico Legal do Recife terão mais problemas nos próximos dias, apesar da liberação, nesta segunda-feira, da sala principal de necropsia do (IML) pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).

Na noite desta segunda-feira, os médicos-legistas resolveram, em assembleia, retomar a operação-padrão, que havia sido encerrada havia uma semana. De acordo com a categoria, a proposta apresentada pelo governo do Estado - passar a carga horária para 30 horas semanais e aumento que varia de 14% a 31%, dependendo do salário do servidor - não contempla cerca de 30% dos médicos.

A sala do IML, que contém dez macas para exames, foi liberada na segunda-feira após dez dias de interdição do instituto pelo Cremepe, que decretou que o local não apresentava condições técnicas para realização dos exames. O governo do Estado determinou a transferência dos corpos para o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernmabuco (UFPE).

Com a operação-padrão ocorrendo desde o dia 11, o acúmulo de corpos foi inevitável, trazendo dor e desespero aos familiares que aguardavam a liberação dos corpos na porta dos institutos. Eles chegaram a promover uma passeata, onde carregaram cartazes declarando que faziam parte do Movimento dos Sem-Enterro.

A movimentação de familiares em frente ao IML na tarde desta terça-feira era normal. A situação de liberação de corpos estava próxima a se normalizar. Neste fim de semana, de acordo com a Secretaria de Defesa Social, 19 corpos foram necropsiados no IML, em uma pequena sala que havia sido liberada pelo Cremepe.

Governo

Após o anúncio da retomada da operação-padrão dos médicos-legistas do Instituto Médico Legal (IML) no Recife, o governo de Pernambuco anunciou nesta terça-feira a contratação emergencial de cem médicos para atuarem no instituto.

De acordo com a Secretaria da Casa Civil, o edital será divulgado até amanhã. A seleção será simplificada e a contratação em caráter temporário, por seis meses, podendo ser renováveis, dependendo da demanda.

Existem, ao todo, no Estado, 104 médicos-legistas atuando em IMLs do Recife, Caruaru e Petrolina.

    Leia tudo sobre: IMLPernambucoRecife

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG