Incêndio em alojamento da Odebrecht deixa 2 feridos

Perícia da Polícia Civil vai investigar se o incêndio foi criminoso

AE |

selo

Dois funcionários do Grupo Odebrecht ficaram feridos nesta quinta-feira à noite em um incêndio no alojamento Pontezinha da empresa, no Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. Segundo a empresa, o incidente ocorreu após audiência de conciliação realizada entre a empresa, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral do Estado (Sintepav-PE), e a comissão dos trabalhadores, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no Recife. Na ocasião, foi firmado um acordo prévio e a greve dos trabalhadores foi julgada ilegal. 

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram acionados, mas não houve confronto com os manifestantes, segundo a PM. A perícia da Polícia Civil vai investigar se o incêndio foi criminoso. Os trabalhadores feridos receberem atendimento médico no local e em Recife, tendo alta na madrugada de hoje, segundo a empresa. 

Segundo nota da Odebrecht, para garantir a segurança dos trabalhadores não haverá expediente de trabalho hoje e amanhã. A equipe de peritos iniciará o processo de investigação do ato criminoso que iniciou o incêndio e atingiu 90% da estrutura do prédio. "A Odebrecht reitera sua posição de total cumprimento da decisão judicial e conta com o apoio da grande maioria de seus trabalhadores e do sindicato para o pronto restabelecimento da ordem e do trabalho no canteiro de obras", conclui a nota.

    Leia tudo sobre: pernambucoincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG