FAB expulsa soldados após morte de jovem em quartel

Vítima foi atingida com tiro no rosto durante encontro com militares no Parque de Material Aeronáutico em 7 de agosto, no Recife

AE |

selo

Os três soldados envolvidos na morte da jovem Monique Valéria de Miranda Costa dentro de um quartel da Força Aérea Brasileira (FAB) no Recife, na madrugada do dia 7 de agosto, foram desligados na quinta-feira (1) do serviço militar. Segundo a FAB, o ato administrativo ocorre após a conclusão do inquérito policial militar que apurou o ingresso de pessoas não autorizadas em unidade militar. Os três ex-soldados responderão a processos nas Justiças Militar e Civil.

Leia mais notícias de Pernambuco

Monique estava com outras duas amigas em um quarto do hotel de trânsito dos oficiais da FAB e teriam sido levadas para o local pelos três soldados que estavam em serviço. De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Monique levou um tiro de pistola 9 milímetros no rosto e morreu antes de receber socorro. No quarto onde o corpo foi encontrado havia vestígios de consumo de bebidas alcoólicas. As garotas, ainda segundo a polícia, teriam ido ao local a convite dos soldados.

    Leia tudo sobre: mortequartelfabrecife

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG