Bimotor estava com documentos regularizados, afirma Anac

Agência Nacional de Aviação Civil envia servidores ao Nordeste para fiscalizar prestação de assistências aos familiares de vítimas

iG São Paulo |

A aeronave modelo LET 410 de matrícula PR-NOB, da empresa aérea Noar, que caiu no Recife nesta quarta-feira , estava regular nos registros da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), de acordo com nota enviada pela própria Anac. A situação de aeronavegabilidade estava normal, o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) era válido até 23 de abril de 2025 e o Relatório de Condição de Aeronavegabilidade (RCA) válido até 30 de junho de 2013.

O bimotor foi fabricado em 2010, teve seu CA em 15 de julho do mesmo ano e entrou em operação em 16 de julho. Desde sua emissão, o CA da aeronave não teve sua validade suspensa.

“A Noar começou a operar no transporte regular de passageiro em 14 de julho de 2010. Transportou 37.168 passageiros em 2010. Não há, desde então, registro de nenhum acidente envolvendo a empresa. O Comandante Rivaldo Paurilio Cardoso e o Copiloto Roberto de Souza Gonçalves também encontravam-se em situação regular nos registros da Agência”, acrescenta a nota.

A Anac informa que enviou servidores para o Nordeste para fiscalizar a prestação de assistência aos familiares das vítimas no local do acidente e a Noar abriu uma sala de crise e suporte aos familiares em Recife e em Natal.

AE
Bimotor pegou fogo e ficou destruído. Todas as pessoas a bordo morreram


    Leia tudo sobre: bimotoranacrecife

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG