Após mortes, Defesa Civil de Pernambuco monitora áreas de risco

Moradores estão sendo retirados dos locais danificados pelas chuvas que atingem o Estado desde sexta-feira (15)

AE |

selo

A Defesa Civil de Pernambuco está monitorando as áreas de risco na Região Metropolitana do Recife nesta manhã. Moradores estão sendo retirados desses locais. Até o momento, foram confirmadas nove mortes em razão das chuvas que atingem o Estado desde sexta-feira (15). Segundo o órgão, 449 famílias estão desabrigadas e 70 estão desalojadas, as que estão em casas de amigos e familiares. Por enquanto, nenhuma cidade decretou situação de emergência. 

AE
Área alagada na comunidade de Baldo do Rio, em Goiana, zona da mata norte do Estado de Pernambuco

Em Olinda, no bairro de Aguazinha, um deslizamento matou duas crianças. Um outro deslizamento próximo ao quilômetro 3 da Estrada de Aldeia, no município de Camaragibe, soterrou uma casa na noite de sábado. Morreram Josefa da Conceição, seus dois netos e uma nora. 

Previna-se: acompanhe o trânsito no Recife e veja a previsão do tempo

Um outro deslizamento de barreira, ocorrido na manhã de domingo (17), no bairro de Vasco da Gama, zona norte do Recife, matou Rodrigo Firmino de Almeida, de 23 anos. Uma menina de 13 anos caiu em um bueiro aberto, em uma rua alagada, no bairro de Bairro Novo. O corpo dela foi encontrado nesta segunda-feira. 

BR-101 interdidata

A Polícia Rodoviária Federal de Pernambuco (PRF/PE) confirmou nesta segunda que o trecho da rodovia BR-101, entre João Pessoa (PB) e Recife (PE), no quilômetro 7, ficou interditado devido grande quantidade de água sobre a pista.

No local, motoristas encontravam dificuldades para trafegar pela ponte do Rio Goiana. Segundo o PRF, a ponte estava interditada desde 18h de domingo e foi liberada por volta das 10h nesta manhã. O tráfego já segue normal na região.  

    Leia tudo sobre: pernambucochuvastempomortes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG