Mais um preso é morto durante rebelião em presídio de Pernambuco

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Na segunda-feira, Complexo Prisional do Curado já havia registrado um tumulto, que resultou em duas mortes

Agência Brasil

Mais um preso foi morto, nesta terça-feira (20), durante novo tumulto no Complexo Prisional do Curado, no Recife. O local foi palco de outro tumulto na segunda (19), que resultou na morte de um sargento da Polícia Militar (PM) e de um detento, deixando outros 29 presos feridos.

A nova morte foi confirmada pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, mas o nome dele não foi divulgado. De acordo com o governo, o tumulto está sob controle. No entanto, imagens do local divulgadas pela imprensa pernambucana mostram que, até o fim do dia, um grupo de presos ocupava parte do telhado do complexo.

O novo protesto no Complexo do Curado, antigo Aníbal Bruno, começou por volta das 9h30, horas depois de ter sido controlado o princípio de rebelião na segunda-feira. Perto das 11h30 de hoje, a PM informou à Agência Brasil que a situação estava sob controle, não exigia intervenção policial (embora militares de vários grupamentos e companhias estivessem de prontidão no interior da unidade) e que, até aquele momento, não havia registro de confrontos entre presos e agentes penitenciários ou policiais. No início da tarde, a situação voltou a ficar tensa.

Durante a rebelião de ontem, os presos se queixavam da superlotação dos estabelecimentos prisionais pernambucanos e das péssimas condições das unidades do sistema carcerário.

Houve tumulto também na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, região metropolitana do Recife. Policiais militares foram acionados para reforçar a segurança, mas, de acordo com a PM, até o início da tarde, a “manifestação” dos presos era pacífica e não tinha sido necessário o uso da força de contenção.

Leia tudo sobre: pernambucopreso mortomotimrebelião

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas