Durante a paralisação só serão mantidos serviços considerados essenciais. Categoria quer  reajuste salarial de 65%, adicional noturno e hora extra entre outras reivindicações

Agência Estado

Os policiais civis de Pernambuco devem entrar em greve a partir de segunda-feira, por tempo indeterminado, por reajuste salarial de 65%, adicional noturno, hora extra e melhoria nos equipamentos de segurança, entre outras reivindicações. A decisão foi tomada no dia 17, em assembleia geral da categoria.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis no Estado (SinpolPE), durante a paralisação só serão mantidos serviços considerados essenciais, como registro de flagrantes em delegacias de plantão e perícias em local de crime. Pernambuco tem cerca de seis mil policiais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.