PDT realiza convenção nacional sem Jackson Lago

O governador do Maranhão, Jackson Lago, que teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral nesta semana, não apareceu hoje na convenção nacional do PDT. O partido deve reeleger, pela terceira vez consecutiva, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, para presidência do PDT.

Agência Estado |

Lupi já avisou que se afastará da presidência, colocando como interino em seu lugar o deputado Vieira da Cunha (RS), que deverá ser eleito primeiro-vice presidente.

Em 2007, a Comissão de Ética do Palácio do Planalto recomendou a saída de Lupi da presidência do partido ou do ministério sob a alegação de que não era possível exercer as duas funções ao mesmo tempo, pois feria o Código de Ética. O afastamento de Lupi da presidência do PDT ocorreu em março de 2008. Desde então, Lupi mantém-se na liderança do partido, mas se licencia do cargo deixando a interinidade com seu vice.

Na convenção, os pedetistas pretendiam fazer um ato de desagravo ao governador Jackson Lago que, segundo a assessoria do partido, está no Estado. Várias faixas favoráveis ao governador estão espalhadas na sede do partido, com frases como: "O povo do Maranhão já decidiu no voto. O PDT não aceita o tapetão".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG