A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu hoje, do ministro do Trabalho e presidente do PDT, Carlos Lupi, o apoio da legenda à candidatura dela à presidência da República. O partido tem um compromisso nacional.

A nossa candidata é a ministra Dilma. Vamos de corpo e alma, sem contrapartida", declarou Lupi, que defendeu uma eleição plebiscitária para que fique claro quem é contra e quem é a favor da continuidade do governo Lula.

"A ministra Dilma garante a continuidade do governo Lula, com a obrigação de ser melhor ainda, já que a nossa tarefa é sempre suplantar. Porque senão, estamos igual à mesmice que muitos representam", declarou Lupi ao lado da ministra, pouco antes do almoço, na residência dela.

"Continuidade para nós é avançar", emendou a ministra, que fez questão de ressaltar que ainda não é candidata. "Na realidade eu sou uma provável, futura candidata. Porque mesmo em fevereiro, ainda serei pré-candidata, porque candidata só com a convenção", afirmou a ministra, referindo-se à reunião da Executiva Nacional do PT, em fevereiro, quando ele será lançada candidata, e a convenção do PT, para confirmar a indicação. Participam da reunião, na casa da ministra, lideranças do PDT e do PT.

Com relação ao candidato à vice na chapa, a ministra disse que essa discussão ainda não ocorreu. "Essa discussão só vai ocorrer se eu for, a partir de fevereiro, indicada candidata do PT", afirmou.

Carlos Lupi admitiu que o PDT poderá ter dificuldades, em alguns Estados, de reunir um único palanque de apoio à Dilma, mas que essas questões regionais serão resolvidas com cada realidade local. Sobre a ligação do PDT com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, Lupi admitiu que se Aécio fosse candidato à Presidência, a decisão do PDT poderia ser outra.

"Mas eu nunca disse que eu não apoiaria a ministra Dilma", afirmou Lupi, lembrando que já havia garantido ao presidente Lula que, se a ministra fosse candidata, o partido não teria nenhuma dificuldade em apoiá-la.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.