PDT libera alianças com oposição nas eleições municipais

BRASÍLIA - Ao abrir seu congresso para discutir rumos programáticos, em Brasília, o PDT irá declarar aos seus partidários que não haverá quaisquer tipos de vetos a alianças nas eleições municipais deste ano, inclusive com o PSDB e o DEM.

Rodrigo Ledo ¿ Último Segundo/Santafé Idéias |

Estamos abertos à aliança com o próprio PT, do qual já somos aliados no governo Lula, ou com o PSDB e o DEM. Não podemos impor uma linha de alianças municipais, onde acabam preponderando os fatores locais na política de alianças, alegou o presidente em exercício da legenda, deputado federal Vieira da Cunha (RS).

Geração de empregos

Segundo Vieira da Cunha, a meta é dobrar o número de prefeitos e vereadores usando a geração recorde de empregos no governo Lula.

Temos hoje cerca de 300 prefeitos e 2.500 vereadores. Nossa meta é dobrar esse número, o que é ambicioso, mas viável. A presença do PDT à frente do Ministério do Trabalho é um fator importante, disse o presidente em exercício da legenda.

A declaração de Vieira da Cunha foi feita pouco antes da abertura do IV Congresso do PDT, no qual o partido irá, segundo o dirigente, reforçar sua identidade com a defesa dos direitos trabalhistas. Ele lembrou que desde que um pedetistas assumiu o Ministério do Trabalho ¿ o presidente licenciado do partido, Carlos Lupi ¿, não se falou mais em mudanças nas leis trabalhistas que retirem direitos dos trabalhadores.

Esse discurso e a recente divulgação do recorde na geração de empregos formais (com carteira assinada) farão parte da estratégia eleitoral pedetista. Como ressaltou Vieira da Cunha, houve nos três primeiros meses de 2008 um incremento de quase 40% em relação ao primeiro trimestre do ano assado.

Leia mais sobre: PDT

    Leia tudo sobre: pdt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG